22 de junho de 2014

O QUE É E COMO FUNCIONA UMA MATRIZ?

MATRIZ = REDE  x DERRAMAMENTO - EMPILHAMENTO : GANHOS

Bom dia amigas e amigos. Hoje, continuaremos nossa conversa. Tentaremos responder a seguinte pergunta: o que é uma Matriz? Na verdade, Matriz é a forma organizada da atuação de uma empresa, por meio da formação de uma rede de cadastrados, com a finalidade de divulgar seu negócio, vendendo serviços e/ou produtos. Dessa forma, geralmente a Matriz é composta de duas ou mais pessoas, sendo distribuídas e redistribuídas, a partir de uma das pessoas que já esteja cadastrada na empresa. Apresentamos a seguir um exemplo prático. Raimundo, cadastrado de uma empresa qualquer, procura Thereza e Valmir, com a finalidade de lhes oferecer os serviços e/ou produtos da empresa. Digamos, que Valmir seja o primeiro a aceitar a proposta de Raimundo, então nesse caso ( de acordo com as regras da empresa de Raimundo), Valmir será posicionado diretamente com Raimundo,  no seu lado esquerdo. Enquanto isso, se Thereza também aceitar a proposta de Raimundo, ela será cadastrada também diretamente com Raimundo, em seu lado direito. Chamamos a isso de Matriz Forçada. Até aqui, podemos afirmar que Raimundo pode ser a cabeça pensante, o motivador, o  estimulador, o vendedor da empresa que está passando o negócio para a frente. Enquanto isso, Valmir e Thereza podem ser considerados as pernas, os pés de Raimundo. Ou seja, as pernas que fazem o negócio de Raimundo andar, mesmo que passo a passo. A partir de então, criou-se a base (o alicerce) para a construção da matriz de Raimundo. Observe que na Matriz de Raimundo só aparecem duas pessoas; Valmir e Thereza. No entanto, Raimundo pode, se quiser, colocar quantas pessoas diretamente com ele, as quais serão direcionadas, automaticamente, pelo sistema, para uma das pernas. Ou seja, abaixo de uma delas, afim de preencher as vagas existentes. Após serem preenchidas as vagas existentes, as demais pessoas cadastradas diretamente por Raimundo, preencherão outras vagas existentes, sempre abaixo dos primeiros cadastrados. A isso chamamos de derramamento. Explicando melhor. Suponhamos que Raimundo cadastre mais cem pessoas diretamente a ele, além do Valmir e da Thereza. Como a Matriz é fechada e só pode ter duas pessoas ou elementos aparecendo, em primeiro plano, as demais pessoas cadastradas por Raimundo preencherão as vagas existente na sequência abaixo. E assim sucessivamente. Da mesma forma se dará com as matrizes de Valmir e Thereza. Ambas serão construídas e reconstruídas gradativamente. Digamos que cada uma delas, Valmir e Thereza, vendam os serviços e produtos para outras duas pessoas diferentes. Nesse caso, agora serão quatro novas pessoas na Matriz de Raimundo e, consequentemente, duas pessoas na Matriz de Valmir e duas pessoas na Matriz de Thereza. E assim, sucessivamente. Assim é que se constrói uma Matriz. Ou se preferir, uma Rede. Agora, somente restará aos novos compradores de serviços e dos produtos da empresa de Valmir e Thereza fazerem o mesmo processo. Mas, será que Raimundo, o qual tem sua esposa e sua filha, podem cadastrá-la diretamente com ele? Vamos analisar o caso. Raimundo mora com sua esposa na mesma casa, certo? Então, Raimundo não poderá cadastrar sua esposa, pois a empresa de Raimundo considera que   isso se caracteriza empilhamento. A razão é muito simples. Empilhamento causa danos financeiros aos demais uplines (aqueles que estão acima de Raimundo), no caso mais direto, o patrocinador dele e também aos dowlines (aqueles que estão abaixo de Raimundo), os patrocinados diretamente por Raimundo. Veja porque isso ocorre. Ao cadastrar sua esposa. Raimundo acumula para si os ganhos, excluindo os demais. Tanto os que estão acima quanto os que estão abaixo dele. E por quê? Porque, por exemplo, ao fazer isso, Raimundo estará criando atalhos, praticando fraude (lembre-se: a empresa é quem cria as regras e ao desobedecê-las estamos infringindo-as, cometendo crime civil e criminalmente, considerando que não é só a empresa mas também outras estão sendo afetadas direta ou indiretamente), sendo desleal com os demais participantes e membros da empresa, além de descumprir as  regras da sociedade, faltar com respeito e ética profissional. E quanto a filha dele, Raimundo poderá cadastrar diretamente com ele? respondendo claramente. Para o caso dela, mesmo sendo maior de idade e casada, morar no mesmo teto, domicílio, endereço físico ( não eletrônico ) que o pai, não pode. Mas, caso ela tenha o domicílio próprio e o endereço físico difere do endereço do pai, segundo o conceito e regra da empresa mencionada acima (ocultamos o nome por questões éticas) pode sim. Leva-se em conta que a operação feita por Raimundo e sua filha seja honesta e não traga vantagens nem prejuízos exorbitantes, com segundas intenções, praticadas por Raimundo. Isso, tendo em vista que a filha de Raimundo constituiu nova família ou vive por conta própria e não depende de seus pais. Porém, caso seja constatada irregularidade, com certeza, com certeza, Não só Raimundo mas, inclusive podem sofrer os efeitos das regras pré-estabelecidas e perder todo seu trabalho e tempo. Isso deve ser observado com atenção redobrada. Concluindo, basicamente é isso que é uma Matriz Forçada, com possibilidades de derramamentos mas sem a truculência e fraude do empilhamento. Note-se de antemão, que cada empresa interpreta, aperfeiçoa, corrige erros e falhas e estabelecem as regras que lhes pareçam mais coerentes e sejam compatíveis com seu negócio. Portanto, queremos deixar claro aqui que, em se tratando de empilhamentos, não há conceitos predeterminados, os quais sejam obrigação desta ou daquela empresa cumprir ou copiar regra de outra empresa qualquer. Cada empresa é específica em gênero, número e grau. Estamos entendidos? Espero que tenhamos ajudado e contribuído com seu negócio. Aguardem a continuação deste Artigo. O Autor

Observação: Os exemplos citados acima, são reais, no entanto, as suposições são apenas teóricas e têm o objetivo de tornar claro o que estamos querendo dizer. Qualquer dúvida você pode entrar em contato conosco, por meio de comentários, logo abaixo. Grato 

NOTA: Vem aí a segunda parte: como reconhecer as vantagens do não empilhamento. Aguardem...

2 comentários:

Thereza disse...

Muito bom e esclarecedor esse artigo. Concordo plenamente: a empresa estabelece regra e cabe a nós segui-las. Você só tem uma opção: ou se cadastra e segue as regras ou não se cadastra.
Valeu, Raimundo.
Grata.

Raimundo Edilberto Rabelo disse...

Obrigado Thereza pelo seu posicionamento!